Pular para o conteúdo principal

The Kira Justice – “Sombras e Luz”:

Oi pessoal, hoje estou trazendo pra vocês informações sobre o primeiro CD Full da "The Kira Justice", uma banda que toca j-rock que eu já tive o prazer de assistir tocando no AnimaTRI 2010, em Pelotas-RS. Eles tem um repertório dos mais contagiantes e sempre levam o público à loucura, isso eu garanto =) . O legal é que eles vão se apresentar pela primeira vez lá no Anime Jungle Party, na minha amada terra Manaus!




No dia 20 de março, a banda gaúcha The Kira Justice, conhecida por suas adaptações de canções de animes, filmes e séries da TV lançou seu primeiro cd “Full”, intitulado “Sombras e Luz”. O trabalho conta com 12 faixas, sendo destas 4 músicas de autoria da banda.

Ainda, segundo a banda, o cd reflete toda a experiência que a banda teve nos últimos anos, inclusive expressa em suas músicas autorais, que trazem batidas eletrônicas, sons pesados e inclusive uma balada. Na ala das adaptações Dragon Ball GT, Pokémon, Cavaleiros do Zodíaco e até mesmo o seriado mexicano Chaves foram homenageados.

O cd já foi disponibilizado pela banda para download gratuito através do endereço http://sombraseluz.4shared.com/ (4shared) ou pelo endereço http://tinyurl.com/TKJ-sombras (mediafire) e também está disponível para ser ouvido no myspace oficial da banda. Então, baixe agora e confira!

Se quiser conferir o quarteto ao vivo, confira as datas já confirmadas da turnê “Sombras e Luz”:



09/04 - Manaus/AM (Anime Jungle Party)
01/05 - Rio Bonito/RJ (Ribanime)
14/05 - Curitiba/PR (Shinobi Spirit)
15/05 - Porto Alegre/RS (AnimeXtreme)
21/05 - Belo Horizonte/MG (AnimeBH)
28/05 - Uberlândia/MG (CATSU)
20/11 - Joinville/SC (Hanamachi)

E-mail para contato:
thekirajustice@gmail.com

Links oficiais:

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=401735 - Orkut (Eles tem mais de 4 mil membros!)

Fonte: Assessoria da banda The Kira Justice

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…