Pular para o conteúdo principal

[Perfil] Sakura Kyouko - fazer o bem nem sempre é bom

Atenção: Este texto é altamente recomendado àqueles que já assistiram ou leram a série "Mahou Shoujo Madoka Magica" pois contém detalhes da trama à cerca da personagem citada no título e refere-se a elementos que são melhor entendidos porque já conhece a história.

Muito já se falou, fala e ainda será dito sobre Mahou Shoujo Madoka Magica. Como afirmei na minha ( puramente emocional) postagem ao terminar de ver a série (Madoka Magica - o Fim) a experiência de acompanhar essa obra me marcou muito mais do que outras como Evangelion ou Serial Experiments Lain (outro dia falo sobre como o fator externo é importante no conceito de cada um sobre algo). Vou continuar afirmando que a série é um novo grande marco na indústria da animação japonesa e, convenhamos, ainda que isso não se confirme, não vai diminuir o valor que causou a cada um que apreciou a intrincada trama até o fim.

Hoje vamos destrinchar um pouco sobre a personagem mais cabeça quente da série. Uma verdadeira birrenta que, assim como as outras, mostra com o desenrolar do enredo que tem muito mais em si do que se esperaria de um character design tão fofo e meio - Sakura Kyoko.



Histórico

Kyouko se tornou uma garota mágica desejando que seu pai, um religioso que estava em crise pela perda gradativa de fieis, fosse escutado e entendido por todos aqueles que ouvissem sua palavra. Um pedido nobre e inocente de uma filha que acreditava no bem da fé que seu pai pregava e que também detestava vê-lo abatido. Assim ela começou, como diz, a "fazer o serviço sujo pelo bem das pessoas", realmente acreditando que a intenção de seus atos os fariam ser nobres.

Mas, como tudo em Madoka Magica, ela foi chocada com a dura realidade quando seu pai descobriu sobre seus poderes e seu pedido, enlouquecendo por completo, por não sentir-se mais capaz de levar boas palavras para as pessoas, porque estas seriam enfeitiçadas a acreditarem nele. No fim ele acabou cometendo suicídio, não antes de tirar a vida da esposa e da filha mais nova, irmã de Kyouko.

Ainda que a ruiva revele estes fatos para Sayaka para fazê-la compreender que o desejo e os poderes de uma garota mágica devem apenas ser em favor de si mesma, a mensagem clara que ela passa é sobre como não temos como determinar a consequência de nossas vontades, principalmente quando elas afetam a outras pessoas. Este é um momento de completa desconstrução tanto dentro do gênero mahou shoujo quanto do estereótipo de "tsundere de bom coração" que Kyouko representava.

Estúpida demais ou apenas inocente?



Temos duas visões sobre quem era Kyouko, a visão amargurada da própria, que narra para Sayaka sobre sua "estupidez" ao ter realizado um desejo sem medir as consequências e de ter lutado por um bom tempo acreditando em valores como "justiça" e "bem maior" (ela demonstra claramente na série como tem aversão a esses valores ou qualquer coisa que dê significado melhor às garotas mágicas, o que aliás é seu grande ponto de conflito com Sayaka, que ela vê cometendo os mesmo "enganos" seus do passado). Mas a análise dos acontecimentos, tomando como principal fonte o "Farewell Story" mais uma vez, nos faz perceber melhor sobre esta questão.

Não existe informação oficial sobre a idade exata em que Kyouko tornou-se uma garota mágica, mas todos os fatores apontam que ela era realmente muito nova. Levando em conta as "pistas" contidas no Cd Drama "Farewell Story", onde conta como, mais de um ano antes do ponto onde se inicia a trama da  "Madoka" (e aparentemente estamos falando realmente desse 'ciclo' de enredo), Kyouko e Mami tornaram-se amigas e, também as imagens do flashback durante a narração na igreja abandonada, onde os (realmente muito) longos cabelos da personagem ainda eram pelo meio das contas e a estatura bem abaixo da que tem durante "Madoka", os fãs supõe algo em torno de onze ou doze anos.

Apenas uma filha que desejava ver seu pai feliz, que deixou-se levar pela possibilidade de lutar por algo maior e bom. A ilusão do conceito de "garota mágica" que rege toda a série.

A voz



Kyoko é dublada por ninguém menos do que Ai Nonaka, conhecida e adorada pelo fandom de Mahou Sensei Negima por ser a eterna voz de Konoka Konoe. Ai Pon (como também é conhecida) sempre foi conhecida por fazer personagens com voz meiga e moe, o que refletiu muito em sua carreira musical também, com singles e albúns repletos de canções doces e "felizinhas". Ainda que declaradamente a seiyuu tenha tido na época da escolha o sonho de fazer papeis masculinos no teatro Takarazuka, apenas sua faceta mais fofa havia sido apresentada em seus trabalhos de dublagem.

Até Sakura Kyouko, é claro.

Mesmo que seu tom adocicado de voz seja facilmente reconhecível mesmo mesclado ao constante ar irascível de Kyouko, é com a desconstrução do estereótipo que vemos o diferencial do trabalho também na voz dada à personagem. Amargura e seriedade talvez ainda mais inesperadas por parte da voz de Kyouko são presentes desde a cena de flashback do seu passado. Uma crescente que agrada aos que não conhecem o trabalho da seiyuu e deixa de queixo caído aos seus fãs (tão ou mais impressionante que isso, só o trabalho magnânimo que faz Chiwa Saito com Homura).

Pra "fechar com chave de ouro" temos a canção que saiu junto com o quinto blu-ray da série, chamada "And I'm Home" onde Ai Nonaka faz dueto com Eri Kitamura (Sayaka, para alegria dos fãs). Um banho de talento, vamos admitir ;)

[nota: postarei aqui o vídeo, se houverem problemas de linkagem em algum momento, avisem-me que tomarei providências]






Agora falando da personagem.



Kyoko surge na trama como um estereótipo -  o da tsundere. Cabeça quente, de pouca discussão e muita vontade de resolver os problemas na base da luta, ela não surpreende de início.  Mas, como todas as garotas de Madoka Magica, Kyoko revela que tem muito mais história e conteúdo do que seu estereótipo poderia nos mostrar.

Uma tragédia familiar causada por sua ingenuidade e boa vontade. Um sentimento de compaixão que a faz tentar ajudar Sayaka (e também Yuma, no spin-off "Oriko Magica"), conflitando a primeira aparência passada pela personagem, que surge após o ponto de virada no terceiro episódio da série.

(Pensei em incluir aqui algumas das minhas teorias sobre detalhes de Madoka Magica que ajudaria a reforçar essas ideias sobre a ruiva, mas vamos deixar para algum momento mais oportuno.)

Os materiais posteriores da franquia "Mahou Shoujo Madoka Magica" tem sido muito benéficos para mostrar mais desta personagem. Em "Oriko Magica" ela e Mami (outra personagem com material extra em destaque) são figuras centrais, e assim a ruiva revela mais de seu bom coração e de seu caráter, motivada pelos fatos ao redor da pequena Yuma.

Amizades e inimizades



As personagens com quem Kyouko mais tem relação são Sayaka (na série principal), Mami (nos conteúdos extras da série principal e em "Oriko") e Yuma (também no spin-off).

Com Sayaka (apesar de toda a discussão que será levemente abordada no próximo subtópico) Kyouko tem uma rivalidde acirrada que rapidamente torna-se uma fidelidade imquebrável que culmina em momentos como a revelação do seu passado e, no final, o sacrifício que ela faz por ter "falhado em proteger quem precisava".

Já Mami, como fica explícito no terceiro cd drama da série, tem uma relação de veterano-novato com Kyouko, ajudando e ensinando detalhes sobre a sombria atividades das garotas mágicas (ainda que ambas soassem como ingênuas aos olhos de quem vê a série em retrospectiva).

Yuma é uma garotinha que perde os pais de forma violenta graças à ação de uma bruxa que por pena Kyouko acaba deixando perto de si, mesmo com diversos riscos que surgem graças a isso. A maneira como ela vê o sofrimento e choro da pequena dá a entender que ela a vê como uma mescla do que ela pŕopria passou com a irmã mais nova que perdeu. De fato, por diversas vezes em "Oriko" Kyouko age com um zelo enorme em relação à menina.

Pouco temos a oportunidade de ver a iteração da ruiva com Madoka (mais especificamente, somente no episódio nove da série), porém fica clara a facilidade com que as duas interagem, ainda que sejam aparentemente opostas (isso aliás se encaixa bem na teoria que citei antes! Mas, vamos manter o foco!). Também pouco vemos do seu relacionamento com Homura, ainda que as duas se tornem "aliadas" a certa altura do desenvolvimento, ainda que muita gente do fandom diga que elas são muito semelhantes, mais do que quaisquer outras duas das garotas mágicas.

E por falar em fandom. . .


O fandom sobre Kyoko



Ainda que a imprensa especializada neste mercado esteja muito mais focada no impacto de outras personagens - as protagonistas Madoka e Homura - se entrarmos um pouco mais afundo nas opiniões e discussões de fãs veremos a grande quantidade de admiradores dedicados a esta personagem profunda e cheia de facetas.

Claro que boa parte deste fandom adora nutrir sua visão especial sobre o relacionamento entre ela e Sayaka. Não é a toa que elas são um dos "casais canon" dentro do fandom yuri com mais destaque atualmente, ganhando uma quantidade enorme de material extra-oficial como doujinshis e belas ilustrações de seus admiradores (boa parte deles imensamente tocados pelos valores e sacrifícios ao redor das duas).


Imagem oficial que compõe o encerramento do nono episódio da série, na versão blu-ray


Ainda que Madoka Magica esteja recheado de momentos fortes e marcantes em relação a todas as personagens e muito mais em relação a Homura e a eternamente "fanserviced" Mami, Kyoko tem, não somente um grande espaço e visibilidade com o público, como também conteúdo o bastante para as mentes que mais apreciam realizar análises sobre personagens.


Fontes de referência - Puella Magi Wiki (uma wiki totalmente dedicada à série e todos os seus aspectos, com atualizações rápidas e diversas referências externas, além de agrupar dados e estatísticas valiosos para quem quizer entender mais do impacto da série)

Comentários

  1. Eu fiquei surpresa em saber que a seyuu da Kyouko era a Nonaka Ai!!
    Ainda mais quando ela cantou no ED e a voz é muito diferente das músicas de Negima!

    A relação dela com a Sayaka é a mais linda que já vi!

    Adourei o post, deu pra saber mais sobre essa personagem esquentadinha de bom coração. =)
    hehehe

    ResponderExcluir
  2. Muito bom Mazaki-sama, adorei o post. Podia fazer um da Mami também né? Acho ela tão injustiçada dentro da série... como a Mugi em Keion. Aliás, é só eu que noto uma familiaridade entre as duas? HUEHUEHUEHEU

    Se a Sayaka não fosse loli, ela seria daquelas personagens gostosonas e tsunderes. Demorei pra nutrir carinho pela personagem, fato que ocorreu quando ela revela sobre seu passado e enfim percebi a sua profundidade. ^_^

    ResponderExcluir
  3. Lilian, desculpa, mas o formulário de contato não está funcionando aqui.
    Tentei mandar uma mensagem pra ti e não consegui, tem como arrumar lá?
    Ah, pra constar, estou usando Firefox 6.0.1
    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. @The Fool

    Não precisa se desculpar, eu tenho é que te agradecer por me avisar! ^^

    O sistema que utilizo para contatos havia atualizado seu script e não me avisou nada, mas agora já esta tudo arrumado.

    Qualquer coisa pode mandar um email diretamente para mazaki_otaku@hotmail.com (apesar de o formulário ser uma certeza de eu ler mais rapidamente)

    Obrigada ^^



    @Asuna

    Realmente, mesmo agente conhecendo a Ai Nonaka, como Kyouko ela consegue nos enganar ne? Eu considero esse papel uma prova de talento e tanto dela ^^



    @Roberta

    Nem se preocupa Beta, como eu já te disse, não só a Mami, como todas as personagens de Madoka Magica terão suas homenagens aqui ;D

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

UQ Holder - o novo mangá de Ken Akamatsu começa com tudo!

A estréia de UQ Holder, nova obra de Ken Akamatsu se deu no mês de agosto deste ano de 2013 e foi cercada de grande expectativa: desta vez o mangaká tinha a intenção clara de fazer um mangá de ação desde o princípio.
Talvez no Brasil o trabalho de Ken Akamatsu não seja tão reconhecido quanto poderia. Sua imagem é muito marcada pelos fanservices de Love Hina. Muitos sequer chegaram a ler sua obra seguinte e de maior sucesso comercial: Mahou Sensei Negima. O plot de um menino cercado de 31 garotas também ajudou a aprofundar o preconceito de leitores que (no meu ver pessoal) parecem valorizar demais a sexualidade nos mangás, esquecendo de analisar outros aspectos como a comédia, e, principalmente, a qualidade dos personagens.


Ken Akamatsu é um mestre em criar personagens cativantes e Negima foi um grande sucesso quando conseguiu mesclar a comédia, esses personagens apaixonantes e uma dose de ação crescente. Lutas muito bem desenhadas estão nas páginas da obra de forma cada vez mais cons…

Sobre o que fala Suzumiya Haruhi, afinal?

Suzumiya Haruhi é uma série de light novels que já conta com 10 volumes e o suspense se irão haver novas publicações ou não. A história ficou mais famosa quando se transformou em anime e então a franquia caiu no gosto do público otaku pelos seus clichês cômicos, personagens carismáticos e uma dancinha viciante para viralizar. Porém muitos acabam julgando que a obra não passa de um entretenimento barato para otakus e que não possui nenhuma mensagem intrínseca. O que é um erro e eu vou dizer o motivo:

Qualquer obra, por mais comercial e batida que seja, pode conter em si uma mensagem, talvez supérflua, talvez profunda, mas não é por causa de questões visuais ou estilísticas que deve ser ignorada essa possibilidade.

Vou citar um exemplo de conhecimento mais comum no mundo do entretenimento para deixar mais simples o entendimento.

Matrix, o filme de 1999, é uma história louca sobre pancadaria alucinada entre realidade e mundo digital? Bom, essa pode ser a cara do filme, com seus efeitos …

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…