Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

[Perfil] Itoshiki Nozomu - o senhor do desespero

Dentro da ficção é comum que os personagens possam ser rotulados pela sua principal característica, seja física ou emocional. Protagonistas costumam ser corajosos, às vezes inconsequentes, alguns ainda atrapalhados ou mesmo meio lerdos. Porém, são poucos os heróis que podem ser qualificados com a mesma emoção que nos vem à mente ao falar de Itoshiki Nozomu, o personagem central da série Sayonara Zetsubou Sensei:
Desespero.
Neste artigo vamos destrinchar os aspectos obscuros e nada saudáveis da caracterização deste marcante personagem que, junto a um elenco inesquecível, conseguiu transformar uma história de nonsense e terror em uma série de grande sucesso em várias mídias.
Histórico



Nascido em uma família abastada, Itoshiki Nozomu é o terceiro filho de um senhor de imenso poder em uma província (não nomeada na série) do interior do Japão. O peso da tradição de sua família fica bastante evidente na sua maneira de se vestir e em seus pensamentos que muitas vezes parecem retrógrados.
Apesar d…

Comentários sobre Planetes v.1

Olá a todos!
Esse ano de 2015 tem sido muito bom para leitores de mangá que também são leitores de ficção-científica. Grandes anúncios como Akira e o relançamento de Eden (ambos pela Editora JBC) são alguns dos principais nomes desse momentos, mas outros títulos de peso também chegaram às bancas. Esse é o caso de Planetes, mangá de Mokoto Yukimura, autor também de Vinland Saga (ambos publicados pelo selo Planet Mangá, da Panini).
Comentários sobre a trama



Em um futuro próximo, onde o desenvolvimento da exploração espacial já torna possível a construção de estações e bases em alguns pontos do Sitema Solar, em Planetes acompanhamos a vida de Hoshino Hachirota (ou "Hachimaki", como lhe chamam), um jovem astronauta que tem uma das funções de menor glória: lixeiro espacial. Um trabalho exigente e necessário, mas que não é dos mais gratos.
Temos, além de  outros dois tripulantes na nave Toy Box: Yuri Mihairokov, um russo que tem um motivo bastante distinto. Além deles temos a pilo…

Comentários sobre Zero Eterno volume 1

Olá a todos!

Apesar da crise financeira estar apertando nossos bolsos trabalhadores, ainda é possível comprar alguns mangás que não se conhece para ter alguma surpresa. Foi com esse espírito de certa cautela que adquiri o primeiro volume de Zero Eterno (história de Naoki Hyakuta e arte de Souichi Sumoto), publicado no país pela JBC. Uma escolha nem tão arriscada assim, afinal adoro histórias à respeito da Segunda Guerra Mundial pelo ponto de vista dos japoneses.

Comentários sobre Zero Eterno - volume 1


Baseado em um romance de mesmo nome, Zero Eterno (Eien no Zero, no original) é uma ficção que conta a jornada de Kentaro Saeki, um jovem homem sem rumo na vida que, através da curiosidade de sua irmã pelo passado do avô biológico deles, Kyuzo Miyabe, um aviador e Kamikaze que lutou na Guerra do Pacífico.
A guerra narrada pelos que sobreviveram. É assim que vamos desvendando a figura de Miyabe junto com seus netos. Um dos primeiros pontos que chama a atenção na construção dessa figura é …

Cancelamento: Bouken-Ni Ano 4

Olá a todos. É com certa melancolia que hoje venho anunciar o primeiro cancelamento de projeto em vários anos (ok, já passamos por vários hiatos, mas isso é diferente). Trata-se do projeto intitulado "Bouken-Ni Ano 4". A quarta temporada das tiras e histórias dos otakus brasileiros que nasceram neste blog e depois ganharam casa própria. Há algum tempo até havíamos feito um anúncio bem feliz de que esta nova temporada estava próxima de ter início. Porém, as coisas não saíram como planejado e, tendo em vista a altura do ano em que já nos encontramos e a quantidade de outros projetos que estão tendo prioridade no momento, decidimos tomar essa decisão. Não haverá material novo do Bouken-Ni em 2015. Isso não é (ainda) o fim definitivo da série. Dependendo das circunstâncias o "Ano 5" poderá acontecer, mas, por enquanto, tudo não passa de possibilidades remotas. Para não deixar essa "despedida temporária" tão triste, vou deixar uma ponta do material que foi prod…